Como o novo coronavírus tem afetado a vida dos vestibulandos?

O novo coronavírus têm registrado índices muitos negativos para vários aspectos de nossas vidas e tem proporcionado mudanças significativas em todos os setores, inclusive os relacionados a concursos e vestibulares. Mas de que forma essas mudanças afetam a vida dos vestibulandos? Entenda tudo a seguir:

Os vestibulandos aguardam por muitos meses para a realização dos processos seletivos. Estes candidatos possuem um longo período de preparação, chegando a investir capital pessoal em cursos preparatórios, aulas particulares, entre outras possibilidades.

Por isso, quem vai participar das inscrições para vestibulares em 2021precisa saber como estarão as previsões deste ano para os vestibulando.

Sabemos que o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é o processo seletivo padrão para que os estudantes acessem o ensino superior, sendo aceito pela maioria das instituições. Em 2020, tivemos o adiamento do Enem devido a pandemia do coronavírus, e consequentemente, ao isolamento social.

Por isso, a previsão é de muita instabilidade, já que até concursos federais chegaram a ser adiados sem uma previsão no último ano.

O adiamento demorou a ser aderido pelos órgãos responsáveis pela realização do Enem, o que deixou os estudantes bastante aflitos, já que diversos outros concursos já haviam se pronunciado a favor do adiamento das datas.

O maior problema em relação ao acontecimento do vestibular em 2020, além de ser a aglomeração, obviamente, era que os estudantes de escola pública não estavam tendo acesso às aulas online, como aconteceu com os estudantes do ensino privado.

Logo, esses estudantes deixaram de ter acesso ao conteúdo base que está previsto no planejamento de conteúdos do Enem.

E justamente por esse histórico do Enem, os vestibulandos estão se questionando sobre as mudanças. Em primeiro lugar, está a mudança ocorrida em relação ao processo de aprendizagem, que tem sido em sua maioria a distância.

O segundo ponto é a realização do processo seletivo online, que tem sido aderido por muitas instituições privadas de ensino para aplicar o vestibular tradicional.

De qualquer forma, comunicadores e educadores pedem que os estudantes não deixem de se preparar para esses exames, mesmo que seja de maneira independente.

Afinal, temos a possibilidade de expansão do Enem Digital, que poderá ser também a solução mais propícia para este tipo de processo seletivo.

De certo, é necessário estar preparado para as mudanças que ainda podem acontecer, assim como estar apto ara se adaptar a novos processos de avaliação que podem vir a surgir como solução dos problemas pós-coronavírus.