Os desafios de manter os estudos em dia durante a pandemia

Estudar durante a quarentena tem sido um desafio para diversas pessoas de idade diferentes e com objetivos diferentes. Muitos motivos podem justificar essa dificuldade que não é exclusiva de nenhum grupo, mas é possível driblar esses fatores que atrapalham o seu desempenho.

Veja a seguir alguns dos desafios de manter os estudos em dia durante a quarentena e o que você pode fazer para evitá-los:

Estudar na quarentena tem sido um desafio para todos e muitos são os obstáculos. Quem vai participar das inscrições OAB em 2021por exemplo, geralmente enfrenta problemas como muitas pessoas em casa, família e responsabilidade com filhos.

Como este é um público adulto, não é difícil que encarem situações como adaptação do trabalho para o modo online. Esta é uma das principais mudanças que temos enfrentado ultimamente, já que basicamente todos os serviços passaram a ser oferecidos a distância.

Portanto, mesmo que o calendário OAB 2021 ainda delimite um prazo de preparo para os concurseiros, o tempo pode não ser suficiente para que quem vai participar do exame possa se sentir apto a participar.

Já quem irá participar de vestibulares, como o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) está encontrando ainda mais desafios. Isto porque, o ensino a distância ainda é uma novidade para a maioria das instituições privadas e mesmo aqueles que conseguiram desenvolver uma plataforma equivalente encontram situações difíceis.

Uma delas é o fato de que nem todos os estudantes dispõem de um computador, notebook ou até mesmo internet de qualidade para assistir as aulas.

Enquanto isso, para o ensino público essa situação é ainda pior, pois até agosto de 2020, o Governo ainda não tinha elaborado soluções para que os estudantes do ensino médio da rede pública pudessem ter aulas remotas, o que prejudicou muito a vida dos vestibulandos que já estavam inscritos no Enem.

E este cenário de longa demora e elaboração de projetos que pudessem equiparar o acesso as aulas online também se estendeu pelo ensino superior da rede pública. Somente em agosto de 2020, os estudantes de instituições de ensino como as Federais e as Rurais puderam retomar suas aulas e dar continuidade ao ano letivo.

Como medida de equiparação de oportunidades, algumas instituições da rede pública promoveram projetos que proporcionam um auxílio digital para compra de um notebook, computador ou tablet a fim de que os alunos de renda baixa possam ter acesso as aulas online e assim como possam estudar em casa.